RAINHA DO SAMBA


Dona Ivone Lara nasceu Yvonne da Silva Lara, em 13 de abril de 1921, na Rua Voluntários da Pátria, em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. Dona Ivone foi a primeira filha da união entre a costureira Emerentina Bento da Silva e José da Silva Lara, mecânico de bicicletas. ele também era violonista e desfilava no Bloco dos Africanos; ela era ótima cantora e sua voz de soprano ecoava nos ranchos carnavalescos tradicionais do Rio de Janeiro, como o Flor do Abacate e o Ameno Resedá – nos quais Seu José também se apresentava. Formada em Enfermagem, com especialização em Terapia Ocupacional, foi Assistente Social e se aposentou em 1977. Nesta função trabalhou em hospitais psiquiátricos, Com a morte do pai aos três anos de idade, e da mãe aos doze, foi criada pelos tios e com eles aprendeu a tocar cavaquinho e a ouvir samba, ao lado do primo Mestre Fuleiro; teve aulas de canto com Lucília Villa-Lobos e recebeu elogios do marido desta, o maestro Villa-Lobos. Casou-se aos 25 anos de idade com Oscar Costa, filho de Afredo Costa, presidente da Escola de Samba Prazer da Serrinha, com quem teve dois filhos. Foi no Prazer da Serrinha onde conheceu alguns compositores que viriam a ser seus parceiros em algumas composições, como Mano Décio da Viola e Silas de Oliveira. Compôs o samba Nasci para sofrer, que se tornou o hino da escola. Com a fundação do Império Serrano, em 1947, passou a desfilar na ala das baianas. E também Compôs o samba Não me perguntes, sua consagração veio em 1965, com Os cinco bailes da história do Rio quando tornou-se a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores de escola de samba. Aposentada em 1977, passou a dedicar-se exclusivamente à carreira artística. Entre os intérpretes que gravaram suas composições destacam-se Clara Nunes, Roberto Ribeiro, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Beth Carvalho entre outros. O que poucas pessoas sabem é que Dona Ivone Lara também foi atriz de cinema e TV.

Em 2010 Dona Ivone foi a homenageada na 21ª edição do Prêmio da Música Brasileira.

No ano de 2012, ela foi homenageada pelo G.R.E.S Império Serrano, com o enredo “Dona Ivone Lara: O enredo do meu samba”.

Em 2014 Dona Ivone foi a homenageada na 19ª edição do Trem do Samba em dezembro de 2014.

Aos 94 anos, Dona Ivone é a mais completa cantora e compositora de samba, dita assim como a RAINHA DO SAMBA.

Aos 97 anos Dona Ivone Lara vira uma estrela para nos guiar lá do Céu e deixa milhões de súditos pelo mundo cantando suas lindas obras.

Obrigado Rainha do SAMBA.

Anúncios

Memória em Verde e Rosa


Memória em Verde e Rosa – estreia dia 30 de março!

O morro da Mangueira é o cenário onde o compositor Tantinho e antigos sambistas da Estação Primeira vão relembrar histórias sobre a favela e o samba. O documentário retrata os desafios e dilemas que os diversos personagens enfrentam em suas vidas para conquistar respeito na comunidade, reconhecimento na escola e espaço no meio artístico.

NOSSA ESCOLA DE SAMBA


Documentário raro, de Manuel Horácio Gimenez, mostrando a Escola de Samba Unidos de Vila Isabel em 1965, faz parte da compilação “Brasil Verdade” de 4 médias-metragens realizados entre 1964 e 1965, lançados na forma de um longa de episódios em 1968, que veio a se tornar um dos clássicos do documentário brasileiro, sendo a produção geral dos filmes de Thomas Farkas.
Ganhou o Prêmio Dziga Vertov no Festival Internacional do Filme, no Rio de Janeiro, em 1967 e Menção Especial no VIII Festival de Cinema dos Povos, em Florença, Itália, também em 1967.