É incrível pensar que ao longo de quase 25 anos de profissão, pude ver com os olhos de enxergar e registrar cenas e pessoas que revolucionaram as nossas cabeças através de suas expressões culturais. E por isso eu agradeço aos DEUSES todos os dias, por cada uma dessas estrelas que clareiam o meu caminhar.

Naná Vasconcelos uma estrela!

Por: Ierê Ferreira

Juvenal de Holanda Vasconcelos, mais conhecido como Naná Vasconcelos ( Nasceu no Recife em 02/de agosto de 1944 e morreu no Recife ontem dia 09 de março de 2016.  Foi o musico Brasileiro eleito oito vezes como o melhor percussionista do mundo pela revista americana Down Beat considerada a “bíblia do jazz e ganhador do prêmios Grammy! Era considerado uma autoridade mundial em Percussão!

Começou a tocar aos 12 anos com seu pai numa banda marcial no Recife.

Durante toda sua carreira sempre teve preferência por instrumentos de percussão e nos anos 60 se notabilizou por seu talento com o berimbau.

Em 1967 mudou-se para o Rio de Janeiro onde gravou dois LPs com Milton Nascimento. No ano seguinte, junto com Geraldo Azevedo, viajou para São Paulo para participar do Quarteto Livre, que acompanhou Geraldo Vandré no III Festival Internacional da Canção.

Além disso, Naná tem uma extensa carreira no exterior: atuou como percussionista ao lado de diversos nomes de peso como B. B King, Jean-Luc Ponty, David Byrne, Egberto Gismonte, Pat Methey, entre outros. Formou entre os anos de 1978 e 1982, o grupo de jazz Codona, com o qual lançou 3 álbuns. Em 1981, tocou no Woodstock Jazz Festival, em comemoração ao décimo aniversário do Creative Music Studio. Em 1998, Nana Vasconcelos contribuiu com a música “Luz de Candeeiro” para o álbum “Onda Sonora: Red Hot + Lisbon”, compilação beneficente em prol do combate à AIDS, produzida pela Red Hot Organization.

Em 2013, o músico fez a trilha sonora da animação do filme O Menino e o Mundo, que disputou o Oscar de Melhor animação este ano

No dia 9 de dezembro de 2015, Naná Vasconcelos recebeu o título de Doutor Honoris Causa  pela Universidade Federal de Pernambuco (UFRPE).

Fonte: Wikipédia

Fotos ierê Ferreira

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios